Adoção de ‘finanças islâmicas’ exige mudança da legislação fiscal, avaliam especialistas


A adoção de operações financeiras nos moldes islâmicos exige adaptação da legislação nacional para que não haja tributação dupla sobre os ativos dessas transações, além do aprimoramento de tratados internacionais de comércio e investimentos mantidos pelo Brasil e outros países. A avaliação foi feita, nesta segunda-feira (13), em audiência pública semipresencial da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) que avaliou mudanças na legislação brasileira como forma de permitir acesso a recursos…
X
- Insira Sua Localização -
- or -
Compartilhe
Pular para a barra de ferramentas