COFINS.RECEITA OU FATURAMENTO. VENDA. ENTREGA FUTURA. TRANSMISSÃO. POSSE.

23/05/2024 (3 semanas atrás)

SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 131, DE 16 DE MAIO DE 2024
(Publicado(a) no DOU de 23/05/2024, seção 1, página 28)

Assunto: Contribuição para o PIS/Pasep

Ementa: RECEITA OU FATURAMENTO. VENDA. ENTREGA FUTURA. TRANSMISSÃO. POSSE.

O período de apuração da Contribuição para o PIS/Pasep, incidente sobre a receita ou faturamento, é mensal.
Na venda para entrega futura a receita deve ser reconhecida no momento da celebração do contrato, quando o negócio se aperfeiçoa e o comprador torna-se proprietário dos referidos bens, e não no momento da transmissão da posse das mercadorias vendidas.

O valor do ICMS destacado em nota fiscal decorrente da saída de mercadoria vendida em momento anterior (para entrega futura) será excluído da base de cálculo da Contribuição para o PIS/Pasep no mês em que ocorre o referido destaque.

Não poderão ser excluídos os montantes de ICMS destacados em documentos fiscais referentes a receitas de vendas efetuadas com suspensão, isenção, alíquota zero ou não sujeitas à incidência das contribuições.

SOLUÇÃO DE CONSULTA PARCIALMENTE VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 507, DE 17 DE OUTUBRO DE 2017.

Dispositivos Legais: Recurso Extraordinário nº 574.706/PR; Instrução Normativa RFB nº 2.121, de 2022, art. 26, XII e art. 113.

Assunto: Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social – Cofins

Ementa:  RECEITA OU FATURAMENTO. VENDA. ENTREGA FUTURA. TRANSMISSÃO. POSSE.

O período de apuração da Cofins, incidente sobre a receita ou faturamento, é mensal.

Na venda para entrega futura a receita deve ser reconhecida no momento da celebração do contrato, quando o negócio se aperfeiçoa e o comprador torna-se proprietário dos referidos bens, e não no momento da transmissão da posse das mercadorias vendidas.

O valor do ICMS destacado em nota fiscal decorrente da saída de mercadoria vendida em momento anterior (para entrega futura) será excluído da base de cálculo da Cofins no mês em que ocorre o referido destaque.

Não poderão ser excluídos os montantes de ICMS destacados em documentos fiscais referentes a receitas de vendas efetuadas com suspensão, isenção, alíquota zero ou não sujeitas à incidência das contribuições.

SOLUÇÃO DE CONSULTA PARCIALMENTE VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 507, DE 17 DE OUTUBRO DE 2017.

Dispositivos Legais: Recurso Extraordinário nº 574.706/PR; Instrução Normativa RFB nº 2.121, de 2022, art. 26, XII e art. 113.

Consulte relatório na integra aqui.

RODRIGO AUGUSTO VERLY DE OLIVEIRA
Coordenador

Hospitais privados necessitam de um refis completo
Roberto Rodrigues de Morais
6 horas atrás
A inequidade tributária na aplicação do art. 520 do RIR/18 para sociedades limitadas
Jefferson Souza
6 horas atrás
STF sinaliza a inconstitucionalidade do Comitê Gestor
Kiyoshi Harada
1 dia atrás
Hollywood: Cancelamento de filmes vira estratégia tributária
André Charone Tavares Lopes
1 dia atrás
Incidência e base de cálculo do IBS e CBS segundo o PLP 68/2024, na ótica dos contadores
José Homero Adabo
2 dias atrás

Mais populares

IR/CSLL – Nova lei possibilita incentivo fiscal para as aquisições de bens a serem incorporados na conta de ativo imobilizado
Marco Antonio Espada
1 semana atrás
Os regimes específicos de Tributação no PLP 68/2024 – Parte I
Jhonas Henrique Freitas Lara
1 semana atrás
PIS/COFINS – Vendas para entrega futura e a exclusão do ICMS da base de cálculo
Neide Aparecida Rosati
2 semanas atrás
A reforma tributária poderia resolver dois problemas crônicos; mas infelizmente não vai
Jefferson Souza
1 semana atrás
Exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e da COFINS em regimes especiais de tributação
Jefferson Souza
2 semanas atrás