Devido a bônus, auditor fiscal declara-se impedido para elaborar parecer


O servidor público que tiver interesse, direto ou indireto, na matéria tratada no processo administrativo fica impedido de atuar nele. Com base nessa regra, determinada pela Lei 9.784/1999, um auditor fiscal que atua na alfândega do Aeroporto de Viracopos (Campinas-SP) disse não ter imparcialidade para elaborar parecer analisando auto de infração de perdimento de mercadorias devido ao seu interesse em receber “bônus de eficiência”. O benefício foi criado em dezembro…
X
- Insira Sua Localização -
- or -
Compartilhe
Pular para a barra de ferramentas