GO: Justiça derruba liminares de empresas “noteiras”


Na última quinta-feira (11), o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, desembargador Carlos Alberto França, suspendeu onze liminares deferidas a empresas identificadas pelo Fisco estadual como “noteiras”, constituídas com o fim específico de sonegar impostos. No caso analisado, as empresas “noteiras” operavam no mercado de commodities agrícolas como interpostas em negócios de compra e venda de grãos, absorvendo a responsabilidade tributária pelo pagamento do ICMS devido por…
X
- Insira Sua Localização -
- or -
Compartilhe
Pular para a barra de ferramentas