JFRS condena empreiteiro por falsificar o cumprimento de pena alternativa após sonegar R$ 1,3 milhão


A 11ª Vara Federal de Porto Alegre condenou um empresário do ramo da construção civil a dois anos de reclusão pelo crime de falsidade ideológica. Em razão de uma condenação anterior, ele deveria estar cumprindo pena alternativa de prestação de serviços em uma escola. No início desta semana, ele foi considerado culpado, juntamente com o diretor da instituição de ensino, por inserir dados falsos relativos à sua freqüência nos documentos…
X
- Insira Sua Localização -
- or -

Compartilhe

Pular para a barra de ferramentas