Opinião: A política tributária do tabaco precisa ser repensada


Em 23 de dezembro passado, o insigne Jorge Rachid publicou em “Tendências e Debates”, na Folha de S. Paulo, importante artigo [1] sustentando que a política tributária do tabaco não pode retroceder, que o combate ao comércio ilícito não pode ficar em segundo plano e, ao final, sugeriu a atualização das alíquotas do IPI incidentes sobre cigarros no Brasil e do preço mínimo de venda no varejo, praticados há mais de cinco anos…
Pular para a barra de ferramentas