Opinião: Não incidência de ITBI para pessoas jurídicas inativas gera controvérsias


A não incidência de ITBI prevista pelo artigo 156, parágrafo 2º, II da Constituição Federal de 1988 gera constantemente controvérsias nos tribunais quando uma pessoa jurídica recém-constituída ou inativa incorpora imóvel para integralizar capital social e permanece inativa nos três anos seguintes à incorporação[1][2][3][4][5][6]. A controvérsia se daria a respeito da interpretação de tal artigo da Constituição, bem como do artigo 37 do Código Tributário Nacional. Segundo o artigo 156,…
X
- Insira Sua Localização -
- or -

Compartilhe

Pular para a barra de ferramentas