Sociedades Uniprofissionais – Condições ilegais impostas pelas municipalidades – Direito ao Enquadramento


Vamos tratar, aqui, de como as empresas vem há anos enfrentando dificuldades impostas pelas municipalidades para serem aceitas como uniprofissionais e, assim, ao invés de calcular o ISS com base no seu faturamento, recolhê-lo com base no número de profissionais sócios das sociedades. Para isso vamos utilizar caso concreto de sociedade de engenharia estabelecida no município São Paulo e que tem apenas dois sócios. Não tem empregados. Na sua constituição…
Foto de perfil
Advogado de Empresas; Pós-graduado em Direito Tributário; autor de temas tributários publicados na Revista Dialética, na Revista Tributária, Revista de Estudos Tributários e em diversos sites especializados; Titular do Escritório Franco Advogados Associados, em São Paulo.
X
- Insira Sua Localização -
- or -
Compartilhe
Pular para a barra de ferramentas