Felipe Schmidt Zalaf

PRO

Sócio de Claudio Zalaf Advogados Associados; Pós-graduado em Direito Tributário Latu Sensu pela Puccamp; Pós-graduado FGVLaw-EDESP em São Paulo; Pós-Graduado em MBA em Gestão Empresarial e em Direito Tributário na FGV-BI; Professor da Unicamp - Limeira da disciplina Instituições de Direito - Noções Gerais e de Direito Tributário - 2010-2012; Presidente da Comissão de Defesa e Fiscalização da OAB Limeira desde 2019.

Recuperação de créditos tributários como oportunidade para otimizar o caixa de sua empresa

Sabe-se que atualmente as empresas pagam pelo menos sete tipos de impostos, além das contribuições previdenciárias, recolhimento de diferencial de alíquotas de ICMS e taxas, dentre várias obrigações acessórias.

Frente a este cenário, muitas vezes as empresas acabam pagando tributos indevidamente ou a maior, justamente por conta do nosso complexo sistema ...

Adicionou aos favoritos:

"Recuperação de créditos tributários como oportunidade para otimizar o caixa de sua empresa"

Sabe-se que atualmente as empresas pagam pelo menos sete tipos de impostos, além das contribuições previdenciárias, recolhimento de diferencial de alíquotas de ICMS e taxas, dentre várias obrigações acessórias.

Frente a este cenário, muitas vezes as empresas acabam pagando tributos indevidamente ou a maior, justamente por conta do nosso complexo sistema ...

Comentou em:

"Por que pagamos impostos sobre algo que já é nosso?"

Obrigado Nilton pelas palavras e observações.

Comentou em:

"Por que pagamos impostos sobre algo que já é nosso?"

Robson, obrigado pelo comentário. Realmente temos o governo como nosso "sócio" desde os tempos feudais.

Comentou em:

"Por que pagamos impostos sobre algo que já é nosso?"

Caro amigo Adabo. Seu ponto é muito importante. Mesmo que haja esta sensação de injustiça fiscal ao pagarmos tais impostos…

Comentou em:

"Por que pagamos impostos sobre algo que já é nosso?"

De fato Djalma poderia ser uma ótima alternativa. Pena que não imagino isso acontecer a curto ou médio prazo. Obrigado…

Por que pagamos impostos sobre algo que já é nosso?

Quem é proprietário de imóvel recebeu recentemente o IPTU e quem é proprietário de veículo já teve de providenciar o pagamento de IPVA no início do ano.

Sem adentrarmos na tecnicidade do sujeito passivo do imposto ou de sua regra matriz de incidência, quem for proprietário de um imóvel ou de ...

Comentou em:

"Análise Crítica do Ágio criado internamente, por meio de Empresa “Veículo”, em Combinação de Negócios"

Caro Adabo, parabéns pelo artigo em tratar de um tema sempre muito polêmico. Muito bem embasado e elucidativo e servirá,…

Comentou em:

"Como o compliance tributário pode ajudar no planejamento tributário"

Prezado João, obrigado pelas suas pertinentes colocações.

Comentou em:

"Como o compliance tributário pode ajudar no planejamento tributário"

Caro Adabo, Exatamente. Pelo lado do fisco temos o Nos Conformes podendo ser aplicado aos seus "clientes", tendo maior assertividade,…

Comentou em:

"Lucro Arbitrado: Divergências sobre a constituição da base de cálculo do IRPJ e CSLL, quando houver omissão de receitas e a imprestabilidade da contabilidade ante as manifestações do CARF"

Caro Adabo, seu texto sempre muito elucidativo e muito claro na forma indiscriminada do fisco no uso do lucro arbitrado…

Como o compliance tributário pode ajudar no planejamento tributário

O Brasil é um país de incertezas e ainda mais no campo fiscal-tributário.

Nossa Carta Magna completou recentes 33 anos e nela está disciplinado o atual sistema tributário nacional.

O mundo mudou muito em 33 anos e de lá para cá muito se falou em reformas tributárias, mas ocorreram somente remendos.

Estamos presenciando ...

Comentou em:

"Questões contábeis relevantes ante as últimas posições do CARF sobre AVJ – Ajuste a Valor Justo"

Caro Prof. Ababo, excelente artigo! Trouxe uma abordagem importante das contribuições do direito tributário e da contabilidade sobre o tema.

Comentou em:

"A reforma tributária e o planejamento tributário para 2022"

Caro Adabo, obrigado pelos comentários. Infelizmente é a mesma sistemática de tempos em tempos. Abs.

A reforma tributária e o planejamento tributário para 2022

Estamos vivendo tempos instáveis na política e na economia e há um (velho) elo conhecido que liga tudo e todos nesta engrenagem: o contribuinte.

Ele é o protagonista, quem alimenta a economia e dirige indiretamente o país por meio dos políticos por ele eleitos.

Porém, muitas vezes o contribuinte é um “fantoche”, ...

Ajuda de custo no home office: indenização, insumo ou base de tributação?

No início da pandemia, há cerca de 17 meses, muitas empresas tombaram suas atividades para o mundo virtual e as casas dos seus colaboradores foram transformadas em extensões dos formais ambientes de trabalho.

Muitas empresas já agem como se o “novo normal” tenha se enraizado de vez e fazem um esforço ...

Comentou em:

"E agora, José? Os efeitos da exclusão do ICMS da base de cálculo de PIS e COFINS na gestão de resultados"

Prezado João, obrigado pelo comentário. Os honorários advocatícios contratuais são calculados e levantados separadamente em relação aos créditos tributários da…

Comentou em:

"E agora, José? Os efeitos da exclusão do ICMS da base de cálculo de PIS e COFINS na gestão de resultados"

Prezado Fulvio, obrigado pelo comentário. Esta linha seria a mais correta, uma vez realizando os ajustes contábeis e tributando na…
Pular para a barra de ferramentas