Calamidade pública e os tributos federais

Abrindo o assunto, rogamos ao presidente que atue em prol das empresas ao invés de discutir se a gripe é adulta ou mirim. Ao invés dos ridículos adiamentos de pagamento de tributos federais, deveria parcelá-los em 24 meses, a partir de agora, por metade, relativamente os tributos federais devidos entre 1º de março e 31 de dezembro de 2020. Se não for assim, a economia quebra. A pandemia da COVID-19…
Foto de perfil
Jurista, advogado tributarista, ex-juiz federal, professor de Direito Tributário, escritor e articulista do jornal Estado de Minas.
X
- Insira Sua Localização -
- or -
Compartilhe
Pular para a barra de ferramentas