De novo a tal da insegurança jurídica: ainda bem que é o STF, guardião da Constituição Federal, que dirá a última palavra sobre esta causa.


Vivi sob a Revolução de 1964, AI – Ato Institucional nº 5, Ditadura Militar e outros desmandos. Por isso vi muitas coisas horríveis acontecerem, mas mesmo assim nunca tive medo de falar ou escrever, principalmente agora, sob a proteção da lei fundamental, mais precisamente pelo art. 5º, IV da CF/88, que garante ser livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. E com fulcro nesta garantia constitucional digo e…
Pular para a barra de ferramentas